Live ATC SBMG!



Copyright © 2009-2014 todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial.
NOTICE Unauthorized linking and use of audio feeds is prohibited. See LiveATC.net Terms of Service 

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Investigadores localizam destroços do avião da Air France

DESTROÇOS DA TURBINA

DESTROÇOS DA TURBINA


Destroços do avião da Air France, que caiu na costa brasileira no dia 31 de maio de 2009, foram localizados neste domingo,e os investigadores revelaram que têm "esperanças" de localizar as caixas-pretas,, anunciou o BEA (Birô de Investigações e Análises) do governo francês. O acidente causou a morte dos 228 ocupantes ocupantes da aeronave.

O comunicado do órgão francês diz ainda que "informações complementares serão divulgadas no futuro".
 Os investigadores têm "esperanças" de encontrar as caixas-pretas do avião, já que os destroços estão "relativamente concentrados", afirmou o diretor do BEA, Jean-Paul Troadec.
O BEA lançou no dia 22 de Março a quarta fase de buscas no mar para encontrar os destroços do voo AF 447 no Oceano Atlântico, e iniciou os trabalhos de campo alguns dias depois. As causas exatas da tragédia ainda não foram elucidadas.
RESTOS DO TREM PRINCIPAL


Questionado sobre o que já foi localizado, Troadec disse que foram encontrados "os motores e algumas partes da asa".
A nova fase de buscas foi iniciada em uma zona de 10 mil km2, ou seja, um raio de 75 km em torno da última posição conhecida do voo AF 447.
SUBMARINO ROBÔ REMUS

Nesta etapa, são usados três submarinos robôs do modelo Remus --dois da fundação americana Waitt e um do instituto alemão Geomar. Com quatro metros de comprimento e pesando 800 kg, ele são capazes de chegar a 4.000 metros e têm sensores que podem detectar qualquer material da aeronave.

De acordo com o birô francês, a operação de 12,5 milhões de dólares (R$ 20,8 milhões) é financiada pela Airbus e Air France.
Com os destroços encontrados, será iniciada a fase cinco, financiada pelo governo francês, para resgatar as peças localizadas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário